As varias faces da Educação a Distância


A Educação a distancia é uma modalidade de ensino que vem ao longo do tempo trazendo varias criticas, algumas de relevância e outras a penas de preconceito. Mas a verdade é que a proposta de uma Educação a Distancia traz aspectos positivos e negativos, e não podemos dentro dessa forma de transmissão do conhecimento substituir princípios fundamentes na aprendizagem e na formação intelectual e profissional de um individuo.  Formas diversas já apresentaram como elo comunicador dentro da EAD (Educação a Distancia), impressos, telefone, vídeo-aulas, áudio-K7, Correspondência postal, teleconferências, transmissões por radio e televisão, e agora por fim as novas tecnologias estão sendo usadas com os mecanismos do computador e o grandioso mundo da Internet. Percebemos na história da EDA, que juntamente com as inovações tecnológicas foram se adequando novas formas de Educação a Distancia. Em conseqüência da globalização as pessoas têm cada vez mais a sensação de estar mais perto mesmo quanto estão em espaços diferentes, talvez tenha se perdido muito da convivência humana, mas se ganhou muito em facilitar a informação, sabendo que informação nem sempre tem frutos de conhecimento, a boa Educação a Distancia deve proporcionar a abstração do conhecimento nesse bombardeio de informações, aonde a comunicação clara e a comunicação ideológica e manipulada quase sempre vem juntas.  Antes de nos submetermos a idéia de que a Educação a Distancia é uma coisa boa precisamos reconhecer falhas dentro do sistema. Se a instituição que leva a proposta da EAD não faz relação entre a proposta pedagógica e os mecanismos disponíveis para a transmissão do conhecimento, certamente não alcançara o objetivo de formação que é a educação. A instituição precisa, por exemplo, responder: Quem é o aprendiz? Como ele aprende? Como se comunicar com ele? Ainda: Quem é o educador? Como ele deve ensinar? Como ele promoverá a interatividade? Compete também a instituição de ensino planejar, realizar e participar do processo de aprendizagem. No planejamento precisa levar a sério a pedagogia adotada, o conteúdo e a avaliação do educando, critérios que não diferem da educação convencional de sala de aula. A educação tem sido comercializada, que é outro problema, usar da Educação a Distancia visando simplesmente o lucro financeiro. Existem faculdades e escolas que oferecem não o curso e sim a venda do diploma. Há pouco tempo foram fechadas pelo MEC (Ministério da Educação e Cultura) varias destas unidades que oferecia a EAD sem responsabilidade. A tentativa de se fazer uma educação de qualidade no país deve começar por adaptações que facilitem o acesso ao conhecimento, mas isso não pode levar a perda de objetivos primordiais da educação. Muitas instituições lucrando e usando o nome da educação, todavia devemos louvar a iniciativa de retas escolas que fazem o serviço de educadores muito bem, e planejam e realizam cursos a distancias que proporciona o aprendizado e a formação humana e intelectual dos seus matriculados.  A EAD é um ótimo ideal de inclusão dentro da educação. O Governo Federal tem falado de “educação para todos”, e sem duvidas essa proposta educacional facilita em muito a “educação para todos.” Mas será que todos estão preparados para um processo pedagógico a distancia? A resposta é não. Poucas são as pessoas que tem a maturidade e a capacidade de auto-aprendizagem.  Para um bom rendimento o aluno deve exigir de si a disposição para pesquisa e o aprofundamento da matéria estudada, isso também não diferenciando da educação em sala de aula. Mas para uma auto-aprendizagem a responsabilidade se torna ainda mais séria, porque não são todos os alunos que desenvolvem facilmente sem ajuda de um professor. Existem pessoas que são autodidatas e talvez tenha rendimento mais aproveitador do que na formalidade de sala de aula. Algumas realidades não cabem no contexto pedagógico da EAD, mas outras realidades podem ser motivação para aderir a EAD, como por exemplo, o profissional que o próprio trabalho toma muito tempo, ainda tem a família e outras responsabilidades sociais, mas que deseja fazer um curso de pós-graduação ou ate mesmo uma graduação. Aqui a Educação a Distancia lhe é uma chance de estudo com um fator facilitador que é a flexibilidade de horário.  Julgar que a Educação a Distancia é melhor ou pior do que a Educação Convencional serial uma generalização cruel. O que deve ficar claro é que jamais uma pode substituir a outra, cada uma com suas formulas pedagógicas e com objetivos diferentes. A EAD encaixa-se perfeitamente em uma ambiente onde falta tempo e existe a responsabilidade do aluno ao aprender. Também a Educação a Distancia é uma ótima opção para regiões do país onde faltam escolas e faculdades capazes de suprir a necessidade educacional da população, e a EAD tem feito grande trabalho nessas regiões do Brasil.  Dentro do mundo virtual o aluno esta sem limites e pode ir mais longe do que o imaginado. A rede mundial de internet dá acesso a livros, jornais, revistas, artigos, imagens, músicas, vídeos e etc, coisas ao qual a sala de aula limita-se na sua potencia de alcance. A verdade é que na Rede existem coisas de ótimas qualidades e outras de qualidade alguma. Na internet é preciso garimpar para descobrir boa informação, na informação ter o conhecimento, e no conhecimento cultivar a sabedoria. Geralmente os cursos a distancia oferecidos via online, tem a missão de mapear algumas boas coisas da internet e oferecer um caminho a ser seguido no estudo do educando.  Fala-se de uma preocupação com o fim da sala de aula e o uso generalizado dos cursos a distancia, mais uma vez lembro que a EAD não tem como fim a substituição da Educação Convencional e substituir professores por computadores é em primeiro lugar desumano e não seria eficaz como plano pedagógico. O objetivo da EAD deve ser sempre o de facilitar o acesso ao conhecimento e não outra coisa que fuja a isso.  A globalização esta cada vez maior, as ferramentas para uma boa EAD estão cada vez melhores, e creio que ficaram melhores ainda, afinal de contas a tecnologia cresce sem freios e sem previsão exata. Sabendo fazer bom uso dessas ferramentas fantásticas, a que temos acesso, a Educação tem grande possibilidade de chegar com precisão e eficácia a todas as pessoas. E somente a Educação, na sua maneira mais sã de ser, é que pode conduzir o mundo a um futuro melhor.  Pela Educação a humanidade se tornará mais justa e mais digna de pessoas caracterizadas por bons atos. Para isso que a EAD facilita o contato das pessoas com um conteúdo educacional. Porém deve a formação deve acontecer com responsabilidades, tanto por parte das instituições que oferecem os cursos, quanto por parte dos educando que se matriculam em tais cursos.  A proposta de Educação a Distancia pode e deve continuar, não vamos generalizar levando em conta aqueles que perderam o seu ideal de educadores, vamos incentivar o conhecimento e todas as ferramentas que dele usarem, a fim de que a Educação transforme o mundo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Questões respondidas sobre Platão - Por prof. Ítalo Silva

Questões respondidas sobre o Iluminismo

Preleção da intolerância sangrenta...