Esclarecimentos

Deixei resposta a todos que comentaram a publicação de uma carta em que questionei um pároco. Não  questionei nada mais nada menos do que a sua postura como pároco, ou seja, como administrador de uma paróquia. Apesar de subsídios para entrar na sua vida particular e expor alguns boatos, por prudência eu preferi não fazer.

Acho cômico como as pessoas se inclinam a certos níveis afim de ofender-me. À vocês a minha mais penosa paciência e compaixão.

Se levaram pro lado pessoal só posso concluir que não tiveram capacidade intelectual, cultural, filosófica, teológica e sociológica  de compreensão. Lamento.

Tenho uma história que deverá ser respeitada. Falei na autoridade de articulista que tem experiência para afirmar o que escrevi. Se querem trocar ideias a respeito, eu mesmo estou aberto até por respeitar que existem opiniões diferentes.  Mas saibam que não vou me rebaixar a xingatórios  e ofensas pessoais que partem de pessoas que certamente não me conhecem o suficiente para afirmar tais baixarias. Convido a conhecer-me,  somente assim poderão ter autoridade para confirmar ou não suas opiniões.

 QUERO DEIXAR UMA REFLEXÃO VASTA:


O polêmico filósofo Nietzsche disse que as religiões são como os senhores que colocam fardos pesados sobre os camelos, fardos esses que nem mesmo eles poderiam suportar. O camelo da comparação se iguala aos fiéis que ali permanecem.  E como bem explica Nietzsche: Não questionam o fardo pesados que carregam de leis e dogmatismos. Essas regras passadas pela tradição os cegam para perceberem a natureza de seres PENSANTES que são, seres livres...

Nisso não há nem uma blasfêmia, pois acho bonito alguém que se apega a uma religiosidade por amor e não por imposição ou medo. Por fim há de reconhecer a figura daquele que sobrecarrega o camelo daquilo que ele mesmo não suportariam. Agindo com covardia, as vezes aproveitando a ignorância do coitado, explorando o animal para as suas conveniências. Nietzsche figura bem a submissão religiosa.

Não é complicado encontrar religiosos que são como esses burros que carregam grandes fardos.Estes mesmos não aceitam serem questionados dessa passividade. Por ser geralmente uma escolha da pessoa se subordinar. (é mais fácil ser escravo quando não se sabe usar a liberdade.) Falo isso por que tenho fé. Creio em um Deus libertador e não em um deus repressivo...

Muitos fiéis dentro da religião somente estão na condição de camelo explorado por aceitarem. Existe ainda, infelizmente, um medo de se questionar as coisas ditas sagradas. Penso que diante do Deus verdadeiro nem um título é valido. Na casa do Pai todos somos filhos amados. Padre algum, nem mesmo bispo ou até o próprio papa tem privilegio onde reina a Justiça Divina. Pois nessa cultura corrompida nós somos julgados pelo que acham ou pensam, mas aos olhos do Pai somos conhecidos por sermos quem somos.

Há religiosos que manipularam a fé, fazem de seus títulos um poder político. Complicam o que foi revelado, simplificado, vulgarizado (levado ao povo com clareza...) por Jesus na proposta evangélica.
Estou ciente de um Deus que é Pai, e nos fez filhos no filho Jesus pela ação amorosa do Espírito Santo. Tenho dito: Deus é muito simples, o sistema religioso que o complica,  lhe dá uma postura de regras e leis, uma burocracia dogmática e hierárquica, ao meu ver desnecessária e conveniente aos seus interesses. É o sistema religioso que "comercializa a fé", faz do que deveria ser espítitualidade um comércio regido por uma política suja e injusta.

Desejo a todos uma fé sã, amadurecia, sábia e livre de toda repressão... Pois espiritualmente ser livre ou preso pode ser uma questão de escolha.

Comentários

  1. MEU AMIGO ÍTALO ALESSANDRO, vc é um sonhador, e isso faz a vida mais leve! vc tem alma de poeta e isso nos torna mais suaves! entenda meu amigo,que pessoas como nós, que conhecemos a vida religiosa muito bem, que temos capacidade mental, moral, espiritual e humanitaria, nao podemos nos calar diante a hipocrisia que a nossa Igreja insiste em viver!!
    Fazer uma crítica não quer dizer que eu não ame a Igreja, pelo contrario. Mas entenda uma coisa meu amigo: Existe pessoas que tem necessidade da face mentirosa da igreja para se manter Firme, sem a ela certas pessoas se tornam seres humanos que relamente sao: deploraveis. Pessoas inteligentes, que fazem o bem, que sao humanos e consequentemente divinos, nao precisam de se apoiar em lideres religiosos que sujam o nome da Igreja, apoiam no Criador dela, apoiam naqueles que realmente viveram a Igreja fraterna: Jesus, Maria, Paulo,João, Francisco , Clara..... tantos...
    vc é um forte, vc é um pensador e nao deixe as mentes limitadas de pessoas medrosas, e estagnadas calar tua expressao.
    Antes eu queria levar o Evangelho, mas hj Ítalo, é o Evangelho quemeleva!!!

    .Helen Dayane Alencar.
    www.dayalencar.blogspot.com

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Questões respondidas sobre Platão - Por prof. Ítalo Silva

Questões respondidas sobre o Iluminismo

Preleção da intolerância sangrenta...