Origem


O Criador, quando foi fazer jus a sua existência criadora, mergulhou em seu Eu para que do autoconhecimento pudesse criar.... Aprofundado em Si o Criador exalou um canto tão profundo quanto a sua máxima existencial que é o amor. Tal canto trincou o vazio e em explosão a música converteu-se em forma e vida. O calor e a luz então existiram naquele som. (O frio e as trevas veio depois com a ausência da essência.) Harmonia, perfeição, beleza... Tudo nascia com o canto criador do Criador... Tanto mais mergulhado em Si, mais cantava e quanto mais admirava o seu canto mais criava. O Criador se encantando com a criação então se saltou ainda mais em sua essência e criou a criatura a sua imagem. O movimento estava feito... O canto perfeito não perdeu sua eloquência muito menos a sua potência de existir em cada criação e criatura, isso chamaram de tempo.

O Criador revelou seu canto simples e amoroso, a criatura descobriu éticas e valores, mas no tempo a criatura se perdeu...
O fio da música criadora se confundiu no som do raso silêncio da criatura.

Criatura descobriu seu poder de criar, criou inclusive um inimigo para o Criador.

Apossaram de poderes.
Criatura destruiu a criação.
Criatura apelidou o Criador.
Criatura confundiu culto ao Criador com Religião.
Confundiu espiritualidade, que seria atenção ao som do Criador, com filosofias.
Invento mitos e logo os apagou em contradições.
Criatura declarou a morte do criador e passou a viver como se ela não existisse ou como se ela fosse o barulho das suas conveniências. Especularam tudo se ensurdecendo do Eterno Canto.
Criatura alienou e alienou-se, deprimiu e se deprimiu, enganou e enganou-se.

A criatura julgou-se e condenou-se como história.
Hoje a criatura busca responder quem és sem escutar o som que a criou fundamentando em barulhos provocados na história.

Criatura afastou-se do Som Criador e vive o silêncio, frio e escuridão (em parte ou em totalidade).


Por Ítalo Alessandro, inspirado em uma lenda amazônica.

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Questões respondidas sobre Platão - Por prof. Ítalo Silva

Explicação da minha tatuagem: Atomismo filosófico

Questões respondidas sobre o Iluminismo