BARREIRAS ENTRE A EDUCAÇÃO E O TEXTO INTRODUTÓRIO DO LIVRO “A IDEIA DE VERDADE E A EDUCAÇÃO” DE RUY NUNES


Torna-se necessário ao educador, principalmente quando se fala da transmissão do conhecimento filosófico, muita modéstia e plena aceitação das limitações intelectuais. O Espírito humano está sempre sujeito ao erro, professor de filosofia deve ter clareza da grandeza do conhecimento e da fragilidade em dominar toda a ciência do saber.
         A verdade não pertence ao aluno, nem ao professor. O que acontece é que o professor já caminhou um pouco em busca do saber, e agora se propõem a conduzir o educando.
         É delicada a postura daquele que propõem o conhecimento ele tem que tem a prudência em dosar a matéria para tratar da validade da ciência. Vendo os alunos, nesse processo educacional, não como objeto, mas como seres humanos dotados de intelecto, com opiniões diferentes que necessitará ser respeitadas pelo mestre. O autor diz que o professo compartilha da paternidade humana.
         O professor de filosofia não poderá escolher um filosofo, mas deverá abordar imparcialmente todas as correntes filosóficas, como o caminho para a formação da identidade filosófica.
          No verdadeiro ato de filosofar apresenta basicamente duas características. Primeiro é a aceitação dos princípios, e segundo a reta intenção de encontrar a verdade (causalidade).
A capacidade de exprimir o pensamento por meio da linguagem é um fato universal. O educador de filosofia deve usar da linguagem para a transmissão do conhecimento, não como um homem céptico ou desiludido, mas um entusiasta da educação.
         Esse entusiasmo deve ser a disposição positiva para a busca da verdade, fundamentada em dos tópicos: a docilidade e a sinceridade. É uma disposição de ordem moral. A docilidade é a disposição para sempre estar aberto ao aprendizado com modéstia e comprometimento com a busca constante a verdade.
         A pessoa dócil reconhece que não é dona do saber, que os outros podem ver coisas que ela não percebeu e pode ser ensinada pelos outros. E em transparência e sinceridade reconhecer aquilo que sabe como uma limitação de tudo o que ainda pode aprender no universo do conhecimento filosófico.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Questões respondidas sobre Platão - Por prof. Ítalo Silva

Explicação da minha tatuagem: Atomismo filosófico

Questões respondidas sobre o Iluminismo