Gente-semente

Eu quis criar raízes porém já havia me esquecido que sou gente-semente.
As raízes são necessárias, mas em solos certos.
Para que a árvore fecunde com vitalidade precisa ser regada a nutrientes validos.
De que tenho sido regado? Que águas tenho permitido em mim?

Sou semente-gente, gente-semente...
Sim, também sou árvore, não em ato.
Sou árvore em potência.

E como semente com autoliberdade não quero me firmar em qualquer solo.
Hoje escolho lançar-me a alegria de se auto transplantar aos melhores terrenos.

Entre erros e acertos vou sugando do que posso.
Assumidamente semente vou vivendo minha natureza de feto humano.

Corre aos lados as pequenas raízes, são inevitáveis.

Quais raízes não desejo? Posso corta-las.

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Questões respondidas sobre Platão - Por prof. Ítalo Silva

Questões respondidas sobre o Iluminismo